quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

NÃO ACEITE MIGALHAS, ELAS NUNCA SERÃO SEMENTES!





Uma aluna perguntou a mim recentemente sobre aceitar certas condições para termos alguma coisa.

Eu prontamente lhe perguntei:

- Aceita um tapa no rosto do seu namorado de vez em quando , mesmo que ele seja bom e fiel e parceiro com você?

Ela parou, pensou, olhou para o canto direito do teto da sala e disse:

- Não né tio!
- Tem certeza - insisti.

Ela ficou em silêncio, em dúvida.




Aparentemente a vida nos trará disfarces saborosos como sendo o melhor do momento .
Serão como uma espécie de cenário, um pano de fundo tão bonito que perderemos a visão dos personagens e nos concentraremos no fundo, sempre no fundo...

Serão assim como relacionamento destrutivos, possessivos e abusivos.

Serão assim como amizades falseadas.

...como promessas nunca realizadas,

como pessoas que partem,

como aqueles que querem conduzir suas vidas...




A vida nunca nos dará muito, a vida nunca será o pano de fundo.

Quando tiver que partir para o mundo, leve consigo uma pá, um bom cantil para guardar água e bons livros.

Você cavará muito para encontrar ,

suará muito até extasiar,

mas terá excelentes companhias da escrita.

Não aceite migalhas, elas nunca serão sementes!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

BODAS DE OURO





Resolvi mais uma vez andar pelo metrô de São Paulo.
Gosto de ver rostos e expressões, pessoas e coisas, assuntos e barulhos.
Vi um casal impecavelmente lindo! Ele a conduziu a sentar-se no banco reservado para a melhor idade. 
Ela comentou da gravata bonita que ele tinha escolhido.
Ele ressaltou sobre os brincos belos de pérola que estava usando.
Ambos sorriram e ele ao lado dela como um protetor, mãos dadas e de vez em quando se entreolhavam e sorriam novamente.
O anel no dedo de cada um deles acusou a bodas de ouro.
Eu fiz questão de estar perto e discretamente fiquei admirando cada momento.
Ela pegou em sua mão, ergueu-a e a conduziu para fora do trem , acompanhando-a com o braço pela plataforma enquanto sorriam.

Pesquisei sobre bodas de ouro.
E ela vem se escasseando.



Os casamentos atuais , e alguns ( vários ) recentes (rs) tratam a união com um leve namoro que afirmou.
Vem a primeira crise ( de várias ), e lá vão cada qual para seu canto...
Não se tem mais a paciência construtiva.
Buscam as paixões de pele e sede, mas depois como alimentar a fome para a vida toda?

Há um trabalho enorme a ser realizado dentro do espírito de cada um quando se trata de estar presente e fazer-se um para alguém.

Há muito trabalho para entender o outro, mesmo que ele mesmo não se entenda.
E se vier filhos então...

Aonde está toda essa dedicação? 
Para onde irá todo esse ouro?

E aqui , quem vos escreve , este repórter ou testemunha da vida, também não terá seu caminho trilhado por 50 anos ( rs ). No meu caso, tem uma escolha posta lá atrás, acima das nuvens...

Por que não tem mais a paciência de participar e compreender ?
Tem tolerância que expira o prazo um dia...

Cadê tuas bodas?
Como está teu caminho traçado?
Há um par de sapatos somente guardado?

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

DO YOU RISE

I wish you nothing this year.
I really hope that your anguish that freed you this year will lead you to your freedom.
And, this freedom is primarily your awakening, your awareness.
And your awareness is who you are now, how you are now, and what you really want to be or be.
Be always you.
Be wherever you want to be.


But I prefer that you are in this very present.
Do not die back in the past, but leave it behind, just where it will not bother you anymore. For death brings remembrance, but overcoming, brings adjustment.

And how many times will you ask yourself:
- And fall, again!
- And I'll miss again ...

But who does not?


Did someone reach out and accuse you?

Or has someone accused you and left you there, put to the mud, or asphalt?


Has your family been with you?
Does it belong to you?

And your love? How quiet is it?
Which path did he follow?
What will you be doing now in this new period?

So, if you've come here and again like last year, congratulations, you're dead, dead from your old shell and now requires a new path.
I know that you, by far, are not the same person as the letters behind this page ...

I know that even about silence, pain, anger, hatred, hurt, fear, ... you have come this far.
I have no idea what he really did, what he gave up, how much he hurt and was wounded.
But I know you can go through me and go very, very still.
This way, now that I go east, I wish you an afternoon ..
I wish you warm bread,
I wish you an open road and a blank sheet.
I bring a pen and deposit it here.
Win and go forward

Be yours the 2018!
My best wishes

DO YOU RISE




Eu não te desejo nada este ano.
Eu espero realmente que a tua angústia que te libertou este ano te encaminhe para a tua liberdade.
E, essa liberdade é primeiramente o teu despertar, tua tomada de consciência.
E essa tua tomada de consciência é quem você é agora, como você está agora e o que você realmente quer ser ou estar.
Seja sempre você.
Esteja aonde quiser estar.


Mas prefiro que você esteja neste exato presente.
Não morra lá atrás no passado, mas o deixe lá atrás, justamente onde ele não te incomodará mais. Pois a morte trás lembrança , mas a  superação,  trás ajuste.

E quantas vezes você se perguntará :
- E cai, de novo!
- E eu errei novamente...

Mas quem não?


Alguém te estendeu a mão e te acusou?

Ou alguém te acusou e deixou você ali, posto à lama, ou asfalto?













Tua família esteve contigo ?
Ela te pertence?


E o teu amor? Qual silencioso está?
Qual caminho que seguiu?
Qual trilhará agora neste novo período?


Então, se chegou até aqui e novamente como ano passado, parabéns, estas morto, morto de tua casca antiga e agora requer novo caminho.
Sei que você , de longe, não é mesma pessoa que letras atrás postas nesta mesma página...



Sei que mesmo sobre silêncio, dor, raiva, ódio, mágoa, medo, ...você chegou até aqui.
Não faço a menor ideia do que tenha realmente passado, do que abriu mão, de quanto feriu e foi ferido.
Mas sei que pode passar por mim e seguir muito, muito ainda em frente.
Desta forma, agora que sigo para o leste, desejo a ti uma tarde..
Desejo a ti um pão quente,
Desejo a ti uma estrada aberta e uma folha em branco.
Trago uma caneta e deposito aqui.
Vença e siga em frente

Seja teu o 2018!
Meus melhores votos




segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

MARÍLIA



Marília  desceu do ônibus.
Trazendo pouca mochila, mas muita bagagem dentro de si.

Sabe aqueles dias de nuvens carregadíssimas que desabam rápidas e depois o sol surge? Quando o asfalto reflete dourado e o evaporar da água?



Essa era a estrada , exatamente assim. A chuva passou por ela e seguiu para a capital.
Marília acreditava que isso seria um bom sinal, em vista do que já tinha passado.

Marília estava exatamente certa.
Preferiu seguir em frente pelo acostamento direito.
Aquele cheiro de mato, capim gordura, vento , ozônio e cigarras...

A liberdade que Marília pediu, aquela tão sonhada, exigiu mudança dos olhos quando se olhavam para cima à noite.
E para ter paz, ela buscou a guerra externa.
E para manter-se em calmaria, despejou palavras certas e incertas para as pessoas corretas a receber.

Negou finalmente o abuso.
Rejeitou a rejeição.
Acertou seu cabelo.
Aceitou seu medo.
E bancou...


Deixou um beijo no irmão pequeno.
Beijou a mãe e só.

Marília não sabia , mas estava no caminho certo.
Mas sabia que dentro de toda a carne, e do sangue estava ali o coração sem espinhos.
Marília seguiu em frente...




Lá longe ouvia os raios caindo impiedosamente na capital...
E como disse a vó Chica, "...não olha para trás  nunca mais, dor,  que fique nas costas e não no coração."

Vó Chica tá certa  - pensou.

Sorriu, um dos melhores sorrisos que poderia ter .
Ajeitou a mochila e acalmou os passos.

Marília seguiu pela estrada.



quinta-feira, 16 de novembro de 2017

VAI EMBORA NÃO MEU PRETO




Ah, deixaste teu cachimbo aqui.

E foi embora.

A diferença é que nunca me pediu para ficar.

Nunca pediu para crer.

Nunca pediu para seguir.

Mas mesmo assim, você sempre veio.

Sempre em silêncio, com olhos carregados da noite de estrelas.

Mesmo com os pés descalços não me pediu sandálias, 

muito menos favores!

Vai embora não!



segunda-feira, 2 de outubro de 2017

ESSA É PARA VC TDAH!







E daí mais uma vez você recebe a carta de demissão, dada pelo teu superior falando que a parceria não deu certo, ou que, você não atingiu as expectativas da Empresa e bla bla bla...

Vou contar aqui meu amigo e minha amiga  ( estou puxando a cadeira aqui para mais perto de você ) e te falar uma real de um pessoa que admiro e que está passando um verdadeiro c###.

Separado, sem filhos, com dívida do carro em seu nome, desempregado , morando de aluguel e tendo que deixar o imóvel em 15 dias pois o proprietário precisa do local...

E agora?

Por onde começar?

Ah! Detalhe, não está tomando as medicações nem Ritalina, e parou com a terapia pois cortaram sumariamente seu plano de saúde... Só está a base de Depakote...

" - Acordei hoje, no sofá da sala, literalmente apaguei ali mesmo e acordei na mesma posição em que deitei.. acordei as 6:00 da manhã e lembrei que estou desempregado.

Mas não contei para minha mãe senão ela surta ( de novo ) e a família irá cair de pau, acusando apontando e dizendo mais uma vez como eu fiz aquilo, isso etc etc..

- E como está fazendo?
- Enrolei a mãe semana passada pois fui demitido faz duas semanas e estou com o carro da empresa que irei devolver amanhã. daí ela pensa que estou trabalhando. Estou sem carro agora, devolvi hoje e estou a pé...
é tudo muito ruim sabe, uma sensação de fracasso novamente, de tentar , tentar e não conseguir, de quando tomar as decisões sobre saúde, estudo, trabalho, daí vem essa rasteira... Agora tenho que mudar em 15 dias , correr para dar certo já que não tenho fiador, não tenho dinheiro pro depósito , e muito menos seguro fiança...



Respirou, pôs a cabeça entre os joelhos e respirou bem devagar...
Soltou um suspiro longo  e profundo como que querendo ter todo o ar do mundo dentro de si.

- Pensei em entregar tudo cara, penso em deixar tudo aqui, pegar a mochila e sair, entregar os pontos...

Fiquei calado.

- Pensei em me matar, ( de novo ), mas não, minha religião não permite rrsrss.

-E o que você pode fazer exatamente agora, sem perspectivas?

- Seguir em frente cara, não tenho mais nada a perder, um dia após o outro, focar quando dá na tela do computador e estudar e buscar emprego e crer em Deus...

Deu a mão para mim, agradeceu o café e saiu pela porta da frente e ganhou a rua em completo silêncio...


continua...

NÃO ACEITE MIGALHAS, ELAS NUNCA SERÃO SEMENTES!

Uma aluna perguntou a mim recentemente sobre aceitar certas condições para termos alguma coisa. Eu prontamente lhe perguntei: - Ac...