segunda-feira, 30 de maio de 2011

OLHOS POENTES

...
Acordei longe demais da cama e do meu quarto.
(graças a Deus...)
Mas aproveitei que ainda havia réstias de sol ( daquele mesmo sol de Caraguá...)
Caminhei com pés frios, buscando brisa do teu perfume, aquele suéter cansado de tanto receber abraços.
Resolvi ficar hoje aqui, resolvi viver da melhor forma que possa ser possível viver...

Sabe, aquele sorriso apertado que tanto me apontavas?
Sim, ele abriu-se, partiu em busca de quem o receba aqui tão perto , ou no horizonte aonde você se encontra.
Nunca possui equilibrio suficiente para sentar-me aonde se encontras.
E enquanto o vento ainda é brisa,
a lua desponta,
e quase viva alma está aqui perto da praia, olho para o continente.
...(suspiro e ouço  a tua voz límpida dizer.: SE NÃO QUISER, VOCE NÃO É OBRIGADO A VOLTAR POR LÁ! )

Poucas nuvens no céu.
E uma saudade incrível do tom esmeralda de teus olhos.
Uma teimosia em tentar guardar você dentro do meu abraço
Um desejo de seguir para frente, para os outros.
e você, sempre pediu-me paciência, calmaria e sorriso.
Hoje, tenho os três e mais acima de tudo isso, tenho e conheço a mim...rs...

Sabe, faz-me um favor?
...visita-me naquele justo momento em que não sou da terra nem do céu?
Vem ao meu encontro de quando em vez e ameniza meus olhos às vezes cansados de buscar -te no poente.
Não me despeço...
...sei que muito de ti está aqui dentro de mim cabendo na medida exata deste mundo que ainda vivo.
Mas. não te esqueces de beijar-me ao sair pelo quarto, rede, ou carro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário