quarta-feira, 23 de maio de 2012

QUANDO EU OLHEI A VOCE....


Eu tento as vezes insistentemente achar os teus olhos quando adormece,

mas se eu me atraso vindo de cima, vejo que parte quando emancipa teu espírito.

 E você meu Caique, segue tentando me achar, não no mar,

não à praça, mas no suéter...

já gasto,

já saudoso

e já doado!!!

Sinto tua saudade como maresia de uma praia distante,

ou de um perfume que usei quando te conheci pela primeira vez....

Eu também sinto não poder estar viva contigo nestta vida,

mas devemos seguir em frente...

Sei que antes de entrar em casa, olha quase que noite a noite aqui para cima,

aonde eu também não estou...

Ontem estive perto de ti.

Percebi que parou o carro e suspirou

e ao sair dele e caminhar vagarosamente ao frio,

sentiu minha presença, pela curva do teu sorriso leve.

Nunca te esqueci, assim não o posso...tua essência me fascina,

de menino grande a menino crescido!!!!

Não existe eu ainda o amo,

existe sempre o eu amo você....

Quando a noite firmar e a aurora não surgir, irei mais uma vez povoar teus sonhos...

Tenho saudade de me fazer o melhor de meus sorrisos

Com amor

Tetê

Nenhum comentário:

Postar um comentário