domingo, 30 de setembro de 2012

QUANDO SE ACABA UM NAMORO PARTE 3 ( A CADA PASSO )

...eu poderia dizer " eu não acredito em mais nada "...

Mas eu prefiro dizer que quando nasci, olhei mas não fui visto.
Eu recebi olhares ternos de pai e mãe...
Vi as luzes no alto da sala, estranhei o mundo externo, mas cresci.




A primeira queda foi em um móvel da sala, não tão macio...
..isso meu amigo, é o som do tropeço...

Ao andar de bicicleta, o "guidon" virou espremendo minha mão e fazendo-me decolar por cima dela, deixando-me pousar sobre a rua...
....isso, é o asfalto quente.

Ao atuar e trabalhar como nunca , ao final do dia na empresa, recebi o lacônico " infelizmente tenho que desligar você da empresa "...
....isso, é queda sem asfalto!



Quando recebi um diagnóstico desfavorável sobre minhas conexões cerebrais, sabendo que deveria fazer uma força extraordinária para ser eu mesmo,
eu saí pela porta da frente do hospital.
Isto, são cruzamentos.



Ao receber a notícia vazia e fria de uma médica recém formada em um corredor frio e silencioso junto ao meu irmão, que meu pai havia partido,
eu desci depois ao necrotério.
Isso, é despedida!



Quando encaixotei coisas, guardei alianças, segurei a guia do Cookie pela última vez, vi pessoas de costas para o espelho retrovisor, recebi demissões, capotei o carro, apaguei por 3 dias perdendo este tempo para sempre, errei, me perdi, esvazie...vós partiram, amigos se foram, pessoas chegaram e crianças estão presentes..



Quando eu tentei vencer a mim mesmo,  e falido e caído, vi a chuva chegar em uma estrada distante de tudo em que buscava, eu mais, uma vez escorreguei no meio fio da estrada, caindo de costas e batendo a nuca na lama e grama.
Isto, se chama queda!
Este é o gosto do asfalto!
Esta é a dor nas costas!
Este é o sabor da perda!
Ali é o vazio presente!
Aqui é a ausência do outro!

Mas, para chegar ao chão hoje,
eu aprendi a erguer-me, à chorar,
à sentar, à caminhar, à arriscar, sofrer, pedir, gritar, vender, implorar, perdoar, amar, requisitar, sonhar, perder, desenganar...



Mas estive vivo.
Eu TENTEI.
EU LUTEI
E NUNCA ME ENTREGAREI.

Perdi, mas mantive talvez o melhor de mim que poderei levar para a terra, ou as cinzas:

Meu caráter, minhas atitudes e o sorrisos que arranquei!

Por isso, meu amigo, ou amiga, avance, lute, persista!

Se chegamos até aqui....permitirão ir mais Além....




quarta-feira, 26 de setembro de 2012

terça-feira, 25 de setembro de 2012

terça-feira, 18 de setembro de 2012

QUANDO SE ACABA UM NAMORO PARTE 02




Músicas não são substituíveis.
Cada qual preenche um canto de nós e leva um pouco de si pelo ar...
Amigos que partem cedo demais são grande tragédias em nossas vidas.
Pen drive ,eu compro outro...

Mas e o amor?
Ele, é substituível?
Quem se ama, poderá ser substituída?

Quando eu piso a grama pela primeira vez, eu deixarei duas impressões.: a minha , nos meu pés, e nela própria. Para ela , poderá ser somente mais uma marca, mas para mim, será a primeira.!!!

O Amor é uma grama nova? Um campo de trigo?

O som de um pinheiro caindo na floresta existe.

E quando não há ninguém? Existe este som para mim, para você?
Qual ser poderá traduzir se não esteve nele? Interagiu? Sentiu?
Mas se eu não estive lá , não quer dizer que não exista.





E quando termina-se um relacionamento é isto.
É uma mescla do pinheiro na floresta,
do som, da presença.
...e da ausência!

Uma planta não se repete da mesma forma que nossa impressão digital.
Deus em sua unicidade, nos transmite de forma sábia este micro cosmo individual, único!
Um cãozinho que parte, não será igual ao outro filhote.


O molho de tempero de nossa mãe não consegue ser imitado ou reproduzido.
Mas a música do pen drive eu consigo tê-la novamente!

A página perdida de meu livro para sempre , está dentro de mim, basta fechar meus olhos e Tetê encherá esta sala com seu perfume amadeirado, único!

O Amor poderá ser o pinheiro,
ou a música única,
ou o molho da mamãe!
Depende do que você quer, e das sensações que você se permitirá sentir...

Percebe que aqui não tratei até agora de perda?
Mas sim, de reencontro.
De ver o pinheiro cair, ou de olhar para seu dedo ou céu.

Ou de ouvir tua música não em outra altura, mas em outro lugar.

Paixão temos várias pela nossa vida inteira...
Mas,Amor...

E você ainda pergunta do pinheiro solitário...
e pensa como alguém entra pela porta da sala e inunda o lugar com perfume amadeirado, sendo alguém de um livro???

Quando se acaba um namoro e aqui não sei qual das partes o realizou, eu somente posso dizer que hipocrisia é quando se diz que ambos concordam...sempre uma parte ficará mais sensível e nunca mais será a mesma ( a grama ).

A música foi ouvida juntos?
Houve tempo hábil de ver o pinheiro antes da queda?
Quem ouviu seu som de queda?
O molho é bom para todos?
O que você quer sentir quando está sozinho é o mesmo que acompanhado?

Uma música para entenderem um tanto que lhes conto aqui... com tradução.....


Let's Call The Whole Thing Off                          LOUIS ARMSTRONG E ELLA FITZGERALD
Things have come to a pretty pass,
Our romance is growing flat,
For you like this and the other
While I go for this and that.
Goodness knows what the end will be;
Oh, I don't know where I'm at...
It looks as if we two will never be one,
Something must be done.

(Chorus)
You say eether and I say eyether,
You say neether and I say nyther;
Eether, eyether, neether, nyther,
Let's call the whole thing off!
You like potato and I like potahto,
You like tomato and I like tomahto;
Potato, potahto, tomato, tomahto!
Let's call the whole thing off!
But oh! If we call the whole thing off,
Then we must part.
And oh! If we ever part,
Then that might break my heart!
So, if you like pajamas and I like pajahmas,
I'll wear pajamas and give up pajahmas.
For we know we need each other,
So we better call the calling off off.
Let's call the whole thing off!

You say laughter and I say lawfter,
You say after and I say awfter;
Laughter, lawfter, after, awfter,
Let's call the whole thing off!
You like vanilla and I like vanella,
You, sa's'parilla and I sa's'parella;
Vanilla, vanella, Choc'late, strawb'ry!
Let's call the whole thing off!
But oh! If we call the whole thing off,
Then we must part.
And oh! If we ever part,
Then that might break my heart!
So, if you go for oysters and I go for ersters
I'll order oysters and cancel the ersters.
For we know we need each other,
So we better call the calling off off!
Let's call the whole thing off 


Vamos terminar tudo! 
As coisas chegaram num ponto ruim
Nosso romance está murchando
Porque você gosta disso e daquilo
Enquanto eu gosto disso e daquilo outro
Só Deus sabe como isso vai acabar
Eu não sei mais onde estou
Parece que nós dois nunca seremos um
Algo precisa ser feito

(Refrão)
Você diz também e eu digo tamém
Você diz nenhum e eu digo ninhum
Também, tamém, nenhum, ninhum
Vamos terminar tudo!
Você gosta de polenta e eu gosto de pulenta
Você gosta de tomate e eu gosto de tumate
Polenta, pulenta, tomate, tumate!
Vamos terminar tudo
Mas oh, se terminarmos tudo,
Então teremos que nos separar
E oh, se nos separarmos
Isso pode partir meu coração
Então se você gosta de pijamas e eu, de pejama
Eu vestirei pijamas e desistirei do pejama
Pois que sabemos precisamos um do outro
Então é melhor cancelar tudo
Vamos cancelar tudo!

Você diz risada e eu digo resada
Você diz depois e eu digo dipois
Risada, resada, depois, dipois
Vamos terminar tudo!
Você gosta de baunilha e eu gosto banilha
Você gosta de morango, e eu gosto de murangu
Baunilha, banilha, chocolate, morango!
Vamos cancelar tudo!
Mas oh, se terminarmos tudo,
Então teremos que nos separar
E oh, se nos separarmos
Isso pode partir meu coração
Então se você gosta de ostras e eu, de oistras
Eu preço ostras e cancelo as oistras
Pois sabemos que precisamos um do outro
Então é melhor cancelar tudo!
Vamos cancelar tudo.

CONTINUA NA PARTE 03






QUANDO SE ACABA UM NAMORO parte 01

PARTE 01




Quando meu pen drive, aonde eu possuia 400 músicas muito bem selecionadas, uma verdadeira epopéia de diversos estilos , aonde traduziam fielmente meus olhos e ouvidos por lugares em que estive; além de 40 capítulos do meu livro quase finalizado, deu "pau"...e sem condição alguma de recuperação ou formatação eu me vi perdido...
...faltavam me os sons quando caia na estrada.
...faltavam-me os sorrisos da Tetê  e os erros da Luciana...
...diversas fotos...minhas, tuas, deles, de céus infinitos, de estrelas caladas, de poentes poderosos,
campos de trigo ao longe...estradas vazias...sons de grilos gravados na madrugada...

Um mundo findou-se.
E pensei, e agora?
Pensamos primeiro em recuperar, resgatar ou salvar alguma coisa...
E .. não pode!

O desespero pode vir pois Oh,meuuu De-usssss, perdi tuuudooooo...
E perdeu!

E eu me pergunto, aquele cd era norueguês e não se acha em raios de lugar algum...

Aquela foto, ficou agora nos arquivos da tua alma!
Como foi mesmo que acabou o terceiro capítulo? Ela realmente partiu para outro país apesar dele correr até ao aeroporto???

Então, uma dica!

Faça!

Faça tudo!

E faça melhor!!!!

Dera-me citações....
Citações não são nada, pois as lágrimas ou sorrisos são subjetivos e cada qual possui seu grande e estimado valor!!!

Não tentemos dar peso à dor, nem preço à lagrima. Sentimento dói e pronto.

Fracassou? Não fez cópia? Sinto, mas culpa tua amigo!

Massssssss.....

Faça!!!

Faça melhor!!!

Busque no teu coração a melodia!

Pegue a caneta e chame o papel, teu livro, que é tua vida, está dentro de ti!!!

Fotos? Viva..

Tire mais, viaje mais, ria mais e chore menos!!!!

PS..dica.. quem é o pen drive? e quem são as minhas fotos? e meus escritos? quem foi? quem chorou?

PARTE 01...


terça-feira, 4 de setembro de 2012

NÃO SÓ ESTRELAS DO CÉU

.

..então meu filho, como estão as coisas?
- Ah pai! sabe, a pauleira de sempre né, os dois cartões de crédito foram pro pau !... negócio é tentar negociar para não virar bola de neve...
Ele senta ao meu lado em um banco de madeira daqueles típicos de praça, calça social de linho clara e camisa e agenda...
- É. tem que tomar cuidado hein, eu cuido por exemplo das contas para não perder o controle...

O que foi isso?
Um cochilo pós almoço de alguns minutos e você surge de forma limpa e singela com preocupação e carinho na voz...
Dez anos que o sr. partiu, dias depois do 11 de setembro. As torres caindo e o senhor partindo...
E o senhor me visita com um sonho que me despertou mais ameno...

Não irei discutir o que é provável mas digo que as coisas são subjetivas nesta questão...
Hoje é meu pai, amanhã poderá ser o seu a lhe surgir em paz, trazendo conforto, confessando uma saudade, ou realizando um desejo.
Ou, talvez tua mãe , transportando-te para o cheiro de pão quente com manteiga, o café passado no coador de pano as 16:30 h, e o seu mundo, completamente seguro.

Não pode haver sonhos interrompidos, nem amores reais despedaçados.
Os cães morrem, os pássaros partem...
Se há saudade é porque há amor.

E por que amor se tudo se finda ou termina?
Eu não creio nisso, eu acredito no coração posto e sua alma ali presente, eu acredito no carinho proposto para sempre que não dura minutos e dias...

Há muita inteligência posta em jogo aqui , quando vivemos e relacionamo-nos.

Ah, pai, saudade, grato por surgir em paz à minha frente...sinto ainda a brisa e o calor do sol perto de nós.

Olho para cima à noite para ver não só a noite....

Quero buscar os sorrisos de quem sinto falta.....