domingo, 30 de setembro de 2012

QUANDO SE ACABA UM NAMORO PARTE 3 ( A CADA PASSO )

...eu poderia dizer " eu não acredito em mais nada "...

Mas eu prefiro dizer que quando nasci, olhei mas não fui visto.
Eu recebi olhares ternos de pai e mãe...
Vi as luzes no alto da sala, estranhei o mundo externo, mas cresci.




A primeira queda foi em um móvel da sala, não tão macio...
..isso meu amigo, é o som do tropeço...

Ao andar de bicicleta, o "guidon" virou espremendo minha mão e fazendo-me decolar por cima dela, deixando-me pousar sobre a rua...
....isso, é o asfalto quente.

Ao atuar e trabalhar como nunca , ao final do dia na empresa, recebi o lacônico " infelizmente tenho que desligar você da empresa "...
....isso, é queda sem asfalto!



Quando recebi um diagnóstico desfavorável sobre minhas conexões cerebrais, sabendo que deveria fazer uma força extraordinária para ser eu mesmo,
eu saí pela porta da frente do hospital.
Isto, são cruzamentos.



Ao receber a notícia vazia e fria de uma médica recém formada em um corredor frio e silencioso junto ao meu irmão, que meu pai havia partido,
eu desci depois ao necrotério.
Isso, é despedida!



Quando encaixotei coisas, guardei alianças, segurei a guia do Cookie pela última vez, vi pessoas de costas para o espelho retrovisor, recebi demissões, capotei o carro, apaguei por 3 dias perdendo este tempo para sempre, errei, me perdi, esvazie...vós partiram, amigos se foram, pessoas chegaram e crianças estão presentes..



Quando eu tentei vencer a mim mesmo,  e falido e caído, vi a chuva chegar em uma estrada distante de tudo em que buscava, eu mais, uma vez escorreguei no meio fio da estrada, caindo de costas e batendo a nuca na lama e grama.
Isto, se chama queda!
Este é o gosto do asfalto!
Esta é a dor nas costas!
Este é o sabor da perda!
Ali é o vazio presente!
Aqui é a ausência do outro!

Mas, para chegar ao chão hoje,
eu aprendi a erguer-me, à chorar,
à sentar, à caminhar, à arriscar, sofrer, pedir, gritar, vender, implorar, perdoar, amar, requisitar, sonhar, perder, desenganar...



Mas estive vivo.
Eu TENTEI.
EU LUTEI
E NUNCA ME ENTREGAREI.

Perdi, mas mantive talvez o melhor de mim que poderei levar para a terra, ou as cinzas:

Meu caráter, minhas atitudes e o sorrisos que arranquei!

Por isso, meu amigo, ou amiga, avance, lute, persista!

Se chegamos até aqui....permitirão ir mais Além....




Nenhum comentário:

Postar um comentário