quarta-feira, 24 de julho de 2013

SONHO DE ANDREA

Ao  estar nesta noite tão fria , esqueci novamente o computador ligado...

E, ligado, alguns programas funcionavam ainda...

E vi, que uma telinha, pequena , piscava refletindo no meu quarto.

Ergui contra a preguiça e caminhei até a poltrona.

3:35 Horas - Paris - França

Rizzo descreve um " sonho" do pequeno Andrea:




Narra-me agora há pouco que o pequeno Andrea, que agora parece pertencer à mais de mim do que de outras, mas que creio haver necessidade de dizer às mães.

Sei do frio que ocorre em tuas terras, e esta, a meu ver , a narração  do que estes olhos serenos e espertos quiseram e puderam enxergar.

Já lhe digo, que de pouco posso derramar lágrimas, de coração duro que sou, mas não pude deixar de soltá-las ao ouvir do próprio Andrea ...

" - Andrea acorda !

- Vamos! Abre os olhos apertados meu príncipe!

- Mama!

- Vem aqui e abraça voando oras!

O quarto fica pequeno quando as perninhas nervosas se dispõem a correr.

O abraço é de tempo. O cheiro é tenro. Os grilos lá foram paralisam.

- O que tens me aprontado bebê?

- Ah! Eu corro mama...

- E não? Como poderias não correr?

- Eu fiz da equipa de rugby,  e eu corro e corro muito.

- Eu sei tesouro, mama sabes muito bem.

- Eu senti saudades minha mama.

- Ah, mas eu sempre estou contigo, sempre o vento está com você não é?

- Aham!

- Então, é carinho de mama! Obedeces ao papa?

A cabecinha loira acena com sorriso prestando verdade e orgulho na missão dada. "

A conversa se estende ainda um tanto a mais, que o pequeno depois não me revela, mas o sorriso que me permitiu ver no escuro do quarto, revela que não é sonho algum, trata-se de reencontro.

Do assombro, eu me rendo à crer.

Amor persiste sempre.

E o Andrea neste exato momento, esteve no melhor lugar de todo o mundo.: NOS BRAÇOS DE SUA MÃE!

RIZZO!

2 comentários:

  1. Lindo... Isso é para poucos que sabem apreciar o amor verdadeiro da entrega...

    ResponderExcluir
  2. Ah Carlos, Não há como não se esvair em lágrimas. Tudo o que diz respeito a este pequeno voador, toca, mexe, cutuca, incomoda, emociona, nos faz refletir e saber o verdadeiro significado do AMOR.
    Lindo texto!

    ResponderExcluir