terça-feira, 20 de agosto de 2013

TULSA E TOSSE



E de tanto correr, entre os trigos , trouxe cansaço nos meus ombros.

O corpinho com cheiro de criança que custa a dormir,
e o mato e capim, além de grama e jasmim!!!

Corre feito moleque doido, deixando o campo cobrir o loiro da alma,
mas se esconde e se entrega quando ri para a rosa dos ventos.



Desperta em mim sonhos e alegria e me acalma,
e os olhos me trazem a versão mirim de um universo e de outros tempos.

Ah, não dá pra te alcançar nem na estrada ,
mas teu tio tenta, de tudo que é forma nesta nova empreitada,
que é tentar contentar-se com o pouco que sempre me apronta,
e dizes coisas mirabolantes e confessa planos em volta de um colar de contas.

(presente antigo de Mama quando na China esteve)


Mas é o terço que trazes não em seu pequeno peito
mas em tua mochila de viajante,
que aperta meu coração em saudade constante,
sinal de amor e zelo, carinho e respeito!!!



Saudade que teu tio deixa,
aqui, matando o tempo antes de subir ao céu,
com este pequeno relato,
para um pequeno que sem tempo não se queixa,
mas deixa o coração apertado, com sentimento de adeus sem lenço...

Beijo menino e beijo Papa Rizzo!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário