terça-feira, 17 de setembro de 2013

DESCE DO CÉU CRIANÇA!!!!




E pegou o pincel, emprestado do artesanato da mãe...

Claro que pra fazer arte...

E olhou lá pra cima e disse.:

- Olha isso aqui ( criança não diz narrador, criança grita ).

Ops! Er..então olhou lá pra cima e gritou:

- Olha isso aqui! -  E soltou o pincel concentrando toda a alegria no olhar.

E lá se foram as nuvens escolherem cada canto para o céu ficar.

- E você não pode colocar mais de azul?

- Tá, pega a água do riacho ali e trás na tua mão.

Ela levantou-se no vestido salpicado de idéias engraçadas, e alegria. Chegou perto da margem cheinha de seixos e lá pôs as mãozinhas gordas. E pluim, água azulzinha!

Voltou como sussurro e trouxe.
-Olha!
- Agora eu ponho o pincel na água e jogo de volta pra cima.

E fez!
E o céu assim ficou:



- Óóóóóóóóóóóó - todos fizeram coro afinado.

-  E a gente pode subir? Eu quero subir...
- Eu também - e todo mundo queria subir, até eu.
- Você não pode, você é narrador...
(...)
- Agora eu vou fazer as montanhas lá pra lá!
- Tá bom, mas eu chamo meu avô, ele sabe fazer com areia.
- Então tá. - e foram buscar o vovô.

Mas vovô é esperto.
Tem na mão alegria e rapidez. Dentro do olho tem tudo que é imagem, e dentro do coração , tem tudo que é som e sabor.
Ergueu a mão , sorriu e diz.:
- Se afastem pequenos que depois que jogar , eu vou correr junto e volto só na noite bem de noite hein...
- Êêêêêêê - e coro afinou de novo!


 E foi fazer fuuuuuuu e vovô saiu voando mais que pipa do seu Belmiro!


E todos olharam para o vovô que subiu e subiu e vummmmmmmmmmmmmmmmmmmmm, foi embora !!!

- E como a gente vai agora?
- Pega o papel , escreve aonde quer ir e põe na testa, ...agora pensa e olha com olho fechado pra cima e aí a gente vai tudo....
E.....




CONTINUA...

domingo, 15 de setembro de 2013

ANTES DE ENTRAR EM CASA, OLHA PARA O CÉU





Uma vez uma criança, pequena, perguntou o porquê de antes de entrar em casa à noite, eu sempre olho para o céu.

É para lembrar-me da saudade que tenho , de alguns que deixei lá em cima, e da cor da noite!

É para saber que embora sobre meus pés, meu espírito livre rasga o céu e rascunha a noite em busca de orientação; essa orientação é para alguns sonhos.

Quando retorno de qualquer lugar, eu ponho os dois pés no chão firme, e olho para cima.
Ás vezes há estrelas, outras vezes , eu vejo dezenas, ou uma lua linda e preenchida como pintura.

Outros momentos existem somente nuvens...mas espero sempre uma abertura.

Se para alguns o sol de cada dia é que trás vida e alegria, cada noite me faz lembrar 2.000 anos atrás...

Meus olhos e coração sempre irão em busca de vários tons no azul.

São amigos lá de cima, corações saudosos, amigos presentes no silêncio e um Pai que me ama sempre