sábado, 30 de agosto de 2014

BIGODE, DESCE MAIS UM QUE TEM GENTE CHEGANDO.





Que grande achado este que são os amigos, silenciosos companheiros de jornada, no momento certo das dores extremas, e torcedores fanáticos de nossas alegrias.

São silenciosos como o vento, aparentemente distantes na linha do horizonte.
Mas ao menor sinal de dor, ou desamparo , surgem como os primeiros raios de sol , a acabar com a noite.

E tocam nossos olhos com sua chegada, e riem em nossos corações com suas palavras.
São a certeza de que tudo poderá ficar relativamente bem, mesmo nas maiores perdas.

E quando não surgem, enviam mensagens, mesmo que em sonhos acariciantes, esperançosos.
E mesmo sem nada ofertarem aparentemente, seguram nossas mãos e reerguem nossos espíritos.

Tesouro sem poder avaliar o valor, ouro de todos mas para poucos.
Distantes aparentes, sigilosos no chegar, mas potentes no abraço.

Com poderes de refazer papéis amassados, corações esquecidos, e lágrimas de dor...

São eles, eternos, presentes, essenciais e de grande amor!

Que bem supremo nosso Pai em sua sabedoria realizou em nos presentear em nossa existência a Amizade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário