quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

PARA MEUS AMIGOS, NOS DIAS QUE NÃO SÃO TRISTES, AINDA.




- Quem disse que será fácil?
Essa foi Tetê pondo a mão em meu ombro por trás de mim, enquanto sentia a brisa fria vinda do mar, apesar do sol, havia tristeza.
Somente puxei um respiro do fundo das costelas ( pois os pulmões já estavam cansados ).




- Hein? Quem disse que seria fácil para você?
Silencie.
- Sem preconceito, se tiver que tomar teu remédio, faça isso, pois o sorriso e as lágrimas serão somente teus. O que as pessoas não conhecem geram medo. E o que conhecem e não entendem geram preconceito. E é isso que o mundo poderá ter. Pois o mundo não será obrigado a mudar para te entender. Não será obrigado a parar para você entrar pela porta mais estreita.
Olho para baixo. Para a areia.



- Ergue esta cabeça!  Olha nem que for para o horizonte, mas dá uma razão para você mesmo de estar aqui.
Longe o sol alto, mas frio, e navios seguindo para outros lugares.
- Então? Hoje é você aqui, lá em alguma casa, é uma mãe com filho que sofre sozinha, ou um executivo bem sucedido que sofre com tédio olhando para fora do prédio achando que a comida não tem mais gosto. É a jovem que não é entendida, que não rende na escola. É o namorado violento que não se conhece por ser assim, é você que finge uma felicidade que deve ser conquistada somente por você, quando você se conhecer realmente a fundo.

- E isso não depende de mais ninguém. Se for, peça ajuda, a quem realmente se importa profissionalmente ou não. Quem sabe das tuas dores? Quem pode mensurar o que dói na pele?
Nos ossos? Na alma? E por que não buscar sentido , se não acha sentido? Idade? Que se dane. É tua vida, são seus respiros, são tuas lágrimas que ninguém pode sentir o gosto. Levanta e busca teu remédio .


Ergui-me e fui ao carro, abri o porta-luvas e tomei minha medicação que era necessária e ponto final.
Virei-me para o mar e você não estava mais lá.
Sei que vem para mim quando a coisa aperta, quando o gosto doce fica um pouco parecido com bitter.
Ou quando silencio e não escrevo tanto.
Respiro, 2° round.
Praia ou subir a serra.
Sempre haverá alguém a nos ouvir, entender e auxiliar!







Nenhum comentário:

Postar um comentário