domingo, 28 de agosto de 2016

NÃO FIQUE ONDE A MÚSICA NÃO LHE RETORNA







Conexão.
Reciprocidade.
Empatia.
Aproximação.
Entendimento.


Fique exatamente no lugar em que você poderá ouvir sua música de volta.

Não entendeu?
Além de amar ( que requer coragem - Joseph Campbell ), requer investimento gratuito, sem retorno algum garantido, MAS  que pelo menos exista solidariedade.

Quando se gosta, se ama. se deseja, nossa música interna, expõe se aos poros da pele,
sobrevive no olhar e dentro de nosso sorriso.
...brilha com intensidade digna de estrela, aquece nosso frio interno.

De quando em vez, essa música vira Música, e torna-se tema de nós mesmos.

...toca de dentro pra fora, para ele, ou ela ouvir através de nossas melhores atitudes carregadas de respeito, carinho...

Quando essa música, não lhe der retorno,
pegue seus pertences mais sinceros e queridos,
retire-se dali e não olhe mais para trás.

Há perigo de contaminar-se, 
deixar a cor em preto e branco, ou,
ficar emudecido, partitura seca,
alto falante desligado,
dia sem graça mesmo com sol.

Não fique onde não te permitam gostar
ou lhe tolham o sabor de saber viver e apaixonar-se.


domingo, 7 de agosto de 2016

COMO EU VOLTO PRA CASA?



Não falo aqui daquelas vezes em que saimos tarde e voltamos no amanhecer do dia seguinte.
Ou quando a bebida foi muita e ficamos por lá...



Falo das vezes em que o caminho dentro de nossas mentes é tão sinuoso e aparentemente tão confuso que já não sabemos mais se é melhor retornar ou ficar à deriva, ou seguir qualquer rumo.

Quantas vezes você não negou tanto sabores, odores, vontades e pessoas para ser o que não se era?


Por quantas vezes assumiu o que não se assume, permitiu o que não se permite e viveu a vida ... dos outros!

Quantas músicas deixou de ouvir para ouvir qualquer coisa e silenciar uma discussão?
Quantas palavras não escreveu na folha branca, para tentar preencher o vazio do sentimento que não lhe pertence?



Ou esperou, aguardou algo que no íntimo saberia que jamais aconteceria?

Ficou à estrada desejando a praia?
Ficou ao quarto mas desejando a chuva na praça...


Por quantos e quais dias sacrificou para estar com alguém que nunca estaria com você?
Como você agora quer voltar?
Qual a bagagem da vida que está agora em sua mochila?
Ou em uma palma da mão?



Qual o preço de voltar pra casa?
Qual o valor de retornar ao lar?
Qual a essência de estar consigo?


Como você volta pra casa?


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

AMIGO




Que grande tristeza ao homem que não tem amigos...
Verdadeira tragédia humana para aquele que não tem seu amigo.

E não é possuir amigo, é tê-los ao coração.

Há melancolia maior do que retornar da pedra , do mar, da neblina e da treva
e não haver a palma da mão aberta ?

Grande laço de existência que a divindade pôs sobre nós ao ligarmos através do amor, por uma vida inteira, aqueles que através do olhar, poderão sentir o que sentimos, ou pelo menos, respeitar e estar presente.

Ah!
O que seria do homem humano, sem a amizade.

O que seria da falta deles? Tragédia e melancolia.

Amigo e amizade não se compram, não se vendem, nascem e necessitam de cuidados de vida.

Feliz eternamente aquele que está com amigo.

Pois esse elo eterno que seja, vibrará por todo o sempre , fora e dentro do mundo de cada um.