segunda-feira, 10 de outubro de 2016

ANA







Ana, a banana?

Ana ralou pra cacete, chegar à sua primeira faculdade.

Se ferra desde cedo demorando 120 minutos para o trabalho, e mais 120 para a aula.
Ana sai na segunda , para voltar pra casa na terça.

Se vira Ana, quem mandou cursar faculdade e ainda mais psicologia?

Se resolve Ana, antes que a vida engula você sem cuspir a semente.

Mas, de uns tempos pra cá Ana vem percebendo que está mais esbelta, silhueta mais magra e mais e mais.

E já se vão 5, 7, 9 kilos a menos do corpo. Vai massa gorda ( eba ) e lá vai também a massa magra ( fodis!!! ).

Come e come e emagrece, sono em qualquer lugar, memória pior que queijo suiço.
Ana corre pra lá em médico e corre pra cá...

Ana está com imunidade na sola do sapato. Se alguém falar a palavra espirro, lá está Ana gripada.

E lá vai Ana achar o médico, e lá vai a notícia que faz Ana sentar na calçada e pensar na vida, na dela.

Tratamento importado, injeçoes e depois radio e quimio se não vingar.

As economias de Ana vão pro ralo. Como um pouco de sua esperança e vontade.

Internações, transfusões de sangue, dentes ruins, sangramento de gengiva. Ana faz uma , duas, três colonoscopias, quatro...

Cabelos ainda não cairam, que sorte hein Ana.

Ana está com dores de cabeça, náuseas e segura a bronca sozinha, sem nada contar para a familia.

Apoia se no que dá e no que pode. Sem grana, sem comida certa e por aí vai...

Ana está na sala de aula, e está em seu canto e mundo.

Ana com dores tremendas do Everest em altura e tamanho.

Mas são só as dores de Ana.

Ana reclama com a sala, que mais parece um circo com mercado de peixe com professora em sala.

Ana já não é querida por isso, mas ela não se importa, pois sabe que ela já está lá na frente quando se percebe como alguem que ama o proximo pela sua dignidade e sua dor.

Ana vira chacota para alguns, que futuros psicólogos, fazem justamente o que qualquer " ser " medíocre faz sem promover saúde, não escuta, não dá voz e não reconhece a dor silenciosa do outro.

Ana está doente, mas Ana segue em frente...Ana não pode perder tempo.

" os cães ladram, e a caravana passa" .

Nenhum comentário:

Postar um comentário